Allan George

Logo depois da graduação, eu trabalhava como instrutor de inglês, informática e gestão empresarial na escola Mega Byte. Fui brevemente passado para coordenador pedagógico, mas senti que não era o melhor pra mim no momento e resolvi sair. Busquei um espaço no mercado como jornalista, porém, não encontrei nada… Diante de tal negativa de vida (rs), resolvi abrir minha própria escola de inglês. Tive problemas com a minha sócia (mais com a mãe dela que com ela) e também falhei em alguns pontos como gestor. Após alguns meses, o projeto se mostrou pouco promissor e resolvi fechar antes que o prejuízo se tornasse maior. Tentei novamente um bom espaço como jornalista, infelizmente, sem sucesso. Trabalhei em um escritório de representação comercial por uns cinco meses. Em seguida, surgiu a oportunidade de, por meio da LMA Services, atuar como representante da Sulplast (empresa fabricante de peças termoplásticas e em fibra de vidro para a indústria automotiva, em especial tratores e caminhões) em Curitiba, buscando novos negócios e também tomando conta dos negócios já sedimentados aqui na cidade. Trabalho com pós-venda e atendimento a problemas de qualidade e logística. Também comecei a prestar consultoria para a Biocarb Agroquímica, fazendo a correção de linguagem e direcionamento dos POP’s e BPF’s. Além disso, faço treinamentos gerenciais e motivacionais para os funcionários da Linha de Produção e fiz a reformulação do texto do site. Gosto bastante do meu trabalho. Às vezes me sinto perdido, pois tenho que lidar com algo novo com grande frequência, e é nesse momento que a formação como jornalista me ajuda bastante, pois o jornalista é um decodificador e sintetizador de informação, e mais do que isso, creio que é o profissional que faz isso de maneira mais rápida. Graças a essa habilidade, consigo que me adaptar bem a diversas áreas de conhecimento, além da habilidade de escrita, que é uma ótima ferramenta para conseguir trabalhar de maneira eficiente.