Ode à Alegria

Orquestra Sinfônica e Coral da 37ª Oficina de Música de Curitiba encerraram a última apresentação do evento com a Nona Sinfonia de Beethoven

Os aplausos, ao fim da apresentação no Teatro Guaíra. (foto: Giovana Lucas)

O encerramento da 37ª Oficina de Música de Curitiba foi realizado às 20 horas do dia 26 de janeiro (domingo), no auditório Bento Munhoz da Rocha Netto do Teatro Guaíra. Os ingressos para a entrada no Guairão chegaram a esgotar.

O concerto teve início com a participação especial das crianças e adolescentes do Programa MusicaR. Depois, foi a vez de a Orquestra Sinfônica da Oficina se apresentar.

Apresentação do coral do MusicaR. (foto: Giovana Lucas)

A Orquestra, formada pelos alunos de Música Erudita, foi guiada pelos alunos da turma de Regência de Orquestra Sinfônica. Além disso, houve um revezamento entre os músicos que participaram da oficina de spallas (spalla é o músico que lidera o grupo, geralmente o primeiro violinista).

A Orquestra Sinfônica da 37ª Oficina chegou a realizar um ensaio aberto durante a semana, também no Guairão. Das cinco peças apresentadas no ensaio, no domingo duas se repetiram: a Abertura Festiva do Movimento Armorial, de Clóvis Pereira, e o primeiro movimento da quinta sinfonia de Beethoven, que foi a música tema da oficina de 2020. Foram executadas mais duas peças, com solos de alguns professores.

Orquestra Sinfônica da Oficina de Música de Curitiba, com o revezamento de regentes e spallas. (foto: Giovana Lucas)

No entanto, o ponto alto do espetáculo foi a última obra. A orquestra e o coral se uniram para executar o quarto movimento da Sinfonia nº 9 de Beethoven.

Ludwig Van Beethoven foi tema da oficina desse ano e está sendo homenageado em diversos eventos pelo mundo, porque em 2020 o compositor completaria 250 anos. O artista inovou ao unir a orquestra ao coro. A Nona Sinfonia carrega a letra de um poema de Friedrich Schiller, e por isso a peça é a Ode à Alegria.

Coral e orquestra, durante a Nona Sinfonia. (foto: Giovana Lucas)

A Nona Sinfonia foi a primeira obra musical que recebeu a distinção de patrimônio cultural da humanidade, declaração reconhecida pela UNESCO.

Deixe uma resposta