Para psicóloga e pedagoga, alunos projetam na escola problemas familiares

A psicóloga Cláudia Cobalchini diz que, apesar de as pessoas carregarem um ideal de família, a relação entre pais e filhos é mais complexa. Já Olinda de Godoi, pedagoga e diretora do Colégio Euzébio da Motta, diz que a estrutura de ensino é insuficiente para prestar atendimento a crianças e adolescentes com famílias desestruturadas

Durante a mesa Educomunicação e o diálogo entre pais e filhos, a psicóloga Cláudia Cobalchini falou sobre o importante papel da família na sociedade. Ela afirmou que a relação do indivíduo com a família, seja boa, ruim ou inexistente, é um fator relevante na forma dessa mesma pessoa se relacionar com a sociedade: “Hoje, o que faz família é o vínculo afetivo, nem sempre positivo”. Sobre a violência nas escolas, Cláudia relacionou o papel da família com as ações da criança fora de casa. Segundo ela, presenciar a violência dentro e casa faz com que este comportamento seja levado adiante.

A abertura da terceira mesa, com a psicóloga Cláudia Cobalchini. (Foto: Laura Aquim/RedeTeia.com)

Já a pedagoga Olinda de Godoi, que é diretora do Colégio Euzébio de Motta desde 2009, ficou muito satisfeita com o resultado das produções audiovisuais. “A gente percebeu que não existe outra forma de ensinar senão botar a mão na massa”, explica. De acordo com Olinda, esse tipo de trabalho é essencial, pois os alunos se sentem pertencentes e se motivam a participar dos projetos.

A diretora Olinda de Godoi, contando um pouco da experiência com a Educomunicação. (Foto: Laura Aquim)

As falas aconteceram nesta quarta-feira (25) durante o evento promovido pelo curso de Jornalismo da Universidade Positivo durante a semana da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular. Na atividade, houve a exibição de dois curtas-metragens. O filme Inimigo oculto foi produzido por estudantes do Ensino Fundamental. Contou com a participação de 20 pessoas, entre alunos, professores e funcionários do Euzébio da Motta. Além disso, mais 25 estudantes do curso de Jornalismo participaram da atividade. O filme foi roteirizado e produzido pelos estudantes e aborda questões de violência sexual.

Já o filme Passe Escolar, projeto realizado com estudantes do Ensino Médio, contou com a participação de mais de 30 alunos e 10 professores e funcionários do Colégio, e com mais 25 estudantes do curso de Jornalismo.

A psicóloga ainda sugeriu que as crianças sempre busquem ajuda quando se sentirem ameaçadas ou incomodadas, e afirmou que é preciso construir referências mais saudáveis para o desenvolvimento. Cláudia define as relações que se desenrolam em casa e na escola como espaços de aprendizagem, mas destaca que “a família é só mais uma engrenagem nessa relação com a sociedade”.

Semana de Responsabilidade Social
A ação foi uma iniciativa da Escola de Comunicação e Design da Universidade Positivo em alusão à Campanha de Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular, promovida pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (Abmes). O objetivo é promover um maior engajamento nos diversos âmbitos da sociedade, inclusive na educação.

Deixe uma resposta