Aula sobre o perigo dos agrotóxicos é realizada na 18ª Jornada de Agroecologia

A aula teve como objetivo promover a conscientização dos problemas que os agrotóxicos causam da saúde humana, em meio a alta utilização desses produtos no Brasil, alguns já proibidos na Europa

Durante a programação da 18ª Jornada de Agroecologia, uma aula pública foi realizada em frente a Universidade Federal do Paraná, na quinta-feira (29). Ministrada pelo professor da Universidade Federal do Mato Grosso Wanderlei Pignati, a aula abordou a falta de informação que a população possui ao comprar produtos sem saber se em sua produção houve a utilização de algum agrotóxico.

Pignatti, que é médico formado em toxicologia, explicou que cerca de 17 litros de agrotóxicos são usados nos municípios do estado do Paraná por Hectare. Ele alertou que as toxinas dos agrotóxicos podem aumentar as incidências de câncer e malformações em crianças, e que o Ministério da Agricultura não consultou o Ministério da Saúde sobre a liberação de agrotóxicos. “ Ele ( o Ministério da Agricultura) só se preocupa com a eficácia” concluiu.

Professor Wanderlei Pignati em aula pública na Praça Santos Andrade (Foto: Vinicius Bonat/RedeTeia.com)

A palestra também contou com a participação de Fran Paula, que trabalha com a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida. A campanha promove a produção de alimentos sem a utilização dos agrotóxicos. De acordo com Fran, os dados que indicam os números de agrotóxicos liberados e utilizados são importantes como ferramenta para o diálogo com a sociedade.

Fran Paula em discurso na 18ª Jornada de Agroecologia (Foto: Vinicius Bonato/RedeTeia.com)

Segundo apuração do G1, até o mês de Junho o governo autorizou 239 novos pesticidas, e segundo a Organização das Nações Unidas, o Brasil foi o país que mais gastou com agrotóxicos no mundo. Diante da preocupação de especialistas, a Jornada Agroecológica continua promovendo uma programação para a consciência sobre a utilização de agrotóxicos no Brasil e no Paraná até o domingo dia 1º de setembro. O evento se encerra com um Ato Cultural de Encerramento da Jornada.

 

Deixe uma resposta