Professores participam de congresso na Europa sobre mudanças na imprensa

Ações pedagógicas promovidas na pós-graduação de Mídias Digitais e no curso de Jornalismo foram foco dos trabalhos apresentados em Portugal e na França

Os professores do curso de Jornalismo Felipe Harmata Marinho e Sandra Nodari participaram do Congresso Internacional “Repensar a Imprensa no Ecossistema Digital”, promovido, entre 3 e 5 de julho, pela Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Católica Portuguesa. O evento busca propor reflexões sobre as mudanças na imprensa escrita após o surgimento e popularização da internet. 

Professor Felipe Harmata apresentando seu trabalho realizado na pós-graduação de Mídias Digitais (Foto: Luciana Vassoler)

Harmata apresentou um trabalho realizado na especialização de Mídias Digitais, em que mostra a transformação de projetos de pesquisas em um hackathon. Por ser um curso com curto prazo e por causa das dificuldades dos alunos em fazer seus projetos científicos na pós-graduação, em um final de semana os alunos fazem de uma maneira dinâmica seus projetos. “É algo inovador. A ideia é trazer o hackathon, algo que as empresas fazem para resolver de forma rápida e fácil os problemas, para dentro do ambiente científico”, comenta.

Já Sandra Nodari apresentou o trabalho “Que lugar ocupa o telejornalismo da contemporaneidade”. A partir dos relatórios da Reuters que analisam a disseminação da comunicação em países do mundo, percebe-se no estudo que que não houve redução no consumo de televisão e que esse consumo se mantém por conta da credibilidade que a televisão tem.

 

Professora Sandra Nodari em premiação (Foto: Arquivo/Sandra Nodari)

Congresso Mundial de Professores de Jornalismo

A professora participou ainda do 5° Congresso Mundial de Professores de Jornalismo, realizado em Paris entre os dias 9 e 11 de julho, quando mais de 500 docentes de todo o mundo discutiram formas de melhorar o processo de ensino e aprendizagem do jornalismo. Sandra apresentou um trabalho sobre o uso da transmissão ao vivo do Facebook como plataforma na cobertura do Dia da Mulher em uma disciplina do 3° ano do curso de Jornalismo. “É um projeto que realizamos em três aulas e tem um resultado interessante, pois os alunos se comportam em uma transmissão ao vivo. É realizado em sala de aula um trabalho de planejamento, de produção e de questão técnica de lugar de fala”, explica Sandra.

Deixe uma resposta