RU da UTFPR Centro pode fechar, dizem estudantes

Na reunião realizada ontem, estudantes esclareceram a situação atual das verbas da UTFPR, e repudiaram proposta de corte de subsídios dos Restaurantes Universitários de todos os campi da universidade

Por conta do contingenciamento de verbas destinadas à educação, aplicado pelo governo federal, a Reitoria da UTFPR propôs, na última terça-feira (18), a finalização de todos os subsídios dos Restaurantes Universitários (RUs), para que a verba fosse destinada a outros projetos de assistência financeira da instituição. Entretanto, o projeto não foi aprovado pelos estudantes presentes na reunião, e a Reitoria deixou sobre escolha discente o rumo que o projeto pode tomar. Assim, o DCE (Diretório Central dos Estudantes) convocou uma reunião para a segunda-feira (24) para discutir novas sugestões.

No campus Centro, às 18h, estava marcada a Assembleia Geral Deliberativa, coordenada pelo DCE. No local, encontravam-se cerca de 50 estudantes e nenhum representante do diretório. Após algum tempo, estudantes do Diretório Acadêmico de Letras (DALET) resolveram tomar frente e iniciar a discussão, não validada oficialmente por falta de coro (no mínimo 100 pessoas precisariam estar presentes) e representação oficial.

Segundo os estudantes, foi repassado pelo reitor, Luiz Alberto Pilatti, que cerca de R$ 1,75 milhão estão disponíveis para bancar o subsídio dos RUs. Em estimativa, esse valor consegue pagar os custos até agosto deste ano, depois  o preço integral das refeições seria cobrado para todos os estudantes que não fossem beneficiados por qualquer programa de auxílio da UTFPR. Na sede Centro, o valor seria de R$ 6,38, preço médio cobrado por restaurantes próximos ao prédio, sendo que a qualidade do alimento servido é inferior ao dos restaurantes da região. Sendo assim, com o baixo movimento econômico, o RU seria desativado. Ainda sob palavra do reitor, 50 funcionários terceirizados seriam demitidos, só na sede central.

“A primeira coisa problemática nisso seria ele (o reitor) passar para os alunos uma decisão tão importante como essa”, disse Millena Marceli Torquato dos Santos, de 20 anos, aluna do curso de Letras-Inglês e membro do Dalet. A estudante reclama da decisão tomada pela Reitoria sobre deixar a busca de soluções nas mãos dos alunos, o que, segundo ela, exime a responsabilidade da Reitoria sobre as consequências das decisões tomadas.

Segundo a aluna de Letras-Inglês Julia Rinaldin Silveira, de 23 anos, alguns alunos sugeriram o corte de algumas bolsas alimentação para suprir o subsídio do RU, e gerar mais bolsas de auxílio-moradia e base. “É uma retirada de direitos de alunos que realmente necessitam das bolsas, inclusive há uma porcentagem de alunos que também precisam e não são atendidos”, explica.

O setor de relações públicas da UTFPR reiterou o posicionamento tomado em nota oficial: “Diante do cenário do contingenciamento de 36,25%, a Reitoria apresentou uma proposta inicial, construída junto aos diretores-gerais dos campus, de não mais subsidiar as refeições nos Restaurantes Universitários (RUs) para poder contemplar mais alunos de baixa renda com o programa de assistência estudantil. A ideia foi colocada apenas como base para iniciar o diálogo para elaboração de uma solução conjunta com os discentes.”. Sobre as consequências da aprovação da proposta, o setor disse não possuir resposta imediata.

Deixe uma resposta