Documentário Virando a Página estreia no Cine Passeio

Sessão reservada a estudantes, professores, entrevistados, sócios da Gazeta do Povo, equipe da Universidade Positivo e profissionais do mercado contou com lotação máxima da sala Valêncio Xavier.

A sessão de lançamento do documentário Virando a página, filme produzido por 20 estudantes do curso de Jornalismo da Universidade Positivo que relata as últimas 24 horas da edição impressa diária da Gazeta do Povo, aconteceu na noite desta quarta-feira (29), no Cine Passeio. O evento contou com a presença de idealizadores da proposta, profissionais de mercado, entrevistados, estudantes e professores, além de gestores da Universidade Positivo e dos sócios do jornal Gazeta do Povo, que encerrou as edições diárias em 31 de maio de 2017.

A proposta foi coordenada pela professora e jornalista da Gazeta do Povo há 15 anos, Katia Brembatti, e pelo professor de Cinema Documentário Felipe Harmata. Confira o documentário completo.

O evento de estreia contou com um bate-papo com os sócios do jornal, Ana Amélia Cunha Pereira Filizola e Guilherme Cunha Pereira, e com o ex-diretor de redação da Gazeta, Leonardo Mendes Junior. O crítico de cinema Marden Machado, o coordenador acadêmico da Universidade Positivo, Roberto Di Benedetto, e Rosy de Sá Cardoso, a repórter mais antiga da história do jornal e personagem do documentário, também estiveram presentes. A ex-repórter, de 93 anos, trabalhou no jornal por quatro décadas e recebeu uma homenagem.

Os palestrantes abordaram a transição do jornalismo impresso para o digital, já que a Gazeta do Povo foi o primeiro jornal brasileiro com mais de 100 mil leitores a migrar exclusivamente para uma plataforma digital. Após o fim da circulação diária, um novo modelo de negócio foi instaurado no jornal Gazeta do Povo. “O caminho mais provável para boa parte dos veículos é ter uma força muito maior no ambiente digital. Para alguns veículos faz e vai fazer mais sentido não ter mais impresso. Para outros ainda pode fazer sentido o impresso, mas em uma operação cada vez menor, porque é cada vez mais um produto de nicho, poucas pessoas consomem. Você consegue se informar de maneira mais ágil e eficiente nos meios eletrônicos”, diz o ex-diretor de redação Leonardo Mendes Júnior, um dos idealizadores da nova proposta editorial do jornal.

A proposta foi coordenada pela professora e jornalista da Gazeta do Povo há 15 anos, Katia Brembatti, e pelo professor de Cinema Documentário Felipe Harmata. Confira o documentário completo.


Avaliações
O crítico de Marden Machado elogiou as escolhas técnicas e o conteúdo do documentário. “A forma como abordaram essa mudança de ciclo, o último dia da edição diária impressa da Gazeta, foi bem pontual e objetiva. É uma história tocante, bem humana, que tem tudo para continuar emocionando as pessoas”, diz o crítico.O coordenador acadêmico da Universidade Positivo, Roberto Di Benedetto, destacou a relevância da formação em Jornalismo para o exercício da democracia. “Estamos vivendo um período turbulento e precisamos trabalhar com a formação de bons jornalistas. Acompanhar uma mudança como a ocorrida na Gazeta do Povo é fundamental para que os profissionais”, avalia.Para a recém-formada Ana Clara Faria, uma das participantes do projeto, o documentário registra um momento histórico do jornal mais antigo do Paraná. “Esse documentário registra um marco importante da história da Gazeta do Povo que não pode deixar de ser contado. Retratar isso foi um grande desafio, mas ao mesmo tempo foi muito gratificante, exigiu muita habilidade técnica dos alunos e capacidade de olhar o lado humano”.
  • Estreia do documentário Virando a página
    Estreia do documentário Virando a página
    Rosy de Sá Cardoso, repórter mais antiga da Gazeta do Povo, é a principal personagem do documentário, segundo o crítico de cinema Marden Machado.
  • Estreia do documentário Virando a página
    Estreia do documentário Virando a página
    O crítico Marden Machado destacou a qualidade do documentário: "Não parece ter sido feito por estudantes, mas por profissionais".
  • Estreia do documentário Virando a página
    Estreia do documentário Virando a página
    Leonardo Mendes Júnior, ex-diretor de redação da Gazeta do Povo, contextualizou parte das mudanças ocorridas no veículo desde o fim das edições impressas diárias.
  • Estreia do documentário Virando a página
    Estreia do documentário Virando a página
    Kátia Brembatti, professora e jornalista há 15 anos na Gazeta do Povo, foi a idealizadora do documentário.
  • Estreia do documentário Virando a página
    Estreia do documentário Virando a página
    Katia Brembatti convidou o professor de Cinema Documentário do curso de Jornalismo, Felipe Harmata Marinho, para produzirem o projeto junto com os estudantes.
  • Estreia do documentário Virando a página
    Estreia do documentário Virando a página
    Estreia do documentário Virando a Página contou com a presença de alunos, professores, sócios da Gazeta do Povo, convidados e profissionais do mercado.
  • Estreia do documentário Virando a página
    Estreia do documentário Virando a página
    A coordenadora do curso de Jornalismo, Zaclis Veiga, e o coordenador acadêmico da Universidade Positivo, Roberto Di Benedetto participaram do evento. Benedetto destacou a importância do jornalismo independentemente das plataformas.
  • Estreia do documentário Virando a página
    Estreia do documentário Virando a página
    Ana Amélia e Guilherme Cunha Pereira, sócios da Gazeta do Povo, disseram que o documentário ratifica que a decisão de encerrar as edições impressas diárias foi a mais correta.
  • Estreia do documentário Virando a página
    Estreia do documentário Virando a página
    Alunos, sócios e convidados assistem à exibição. Houve lotação máxima da sala Valêncio Xavier, no Cine Passeio.
  • Estreia do documentário Virando a página
    Estreia do documentário Virando a página
    No total, 20 estudantes do curso de Jornalismo estiveram envolvidos na produção do documentário, além dos dois professores e de técnicos.

Deixe uma resposta