Virando a Página estreia nesta quarta-feira no Cine Passeio

Estudantes do curso de Jornalismo da Universidade Positivo produziram documentário sobre as últimas 24 horas de existência da edição impressa diária do jornal Gazeta do Povo

 

O documentário Virando a Página será lançado em sessão única e gratuita nesta quarta-feira (29), às 19h00, na sala Valêncio Xavier, no Cine Passeio. O documentário trata a última edição impressa diária do jornal Gazeta do Povo. Vinte estudantes de Jornalismo da Universidade Positivo acompanharam as últimas 24 horas desse momento. Coordenados pela professora e jornalista da Gazeta do Povo há 15 anos, Katia Brembatti, e pelo professor de Cinema Documentário Felipe Harmata, os alunos passaram acompanhando a redação e a gráfica.

“Logo depois que foi anunciado em maio de 2017 que seria rodada a última edição impressa diária da Gazeta do Povo, comecei a pensar que aquele dia ia ser histórico e marcante. Assim veio a ideia de gravar esse dia e registrar esse momento. A gente organizou as equipes por turnos e acompanhamos aquele dia, os momentos marcantes, entrevistando as pessoas. Foi um dia bastante emocionante, de muitas despedidas, para muita gente aquele era o último dia de trabalho, para o pessoal da gráfica, para algumas pessoas da diagramação e da reportagem”, diz a professora Katia Brembatti.

Acompanhe o trailer do documentário.

A jornalista também fala sobre sua experiência no documentário: “Sempre gostei de jornal, de papel. Sempre tive essa ligação emocional com o jornal impresso, mas antes de tudo eu sou uma pessoa que acredita no jornalismo”.
Para o professor Felipe Harmata, o mais importante do projeto foi poder registrar uma grande mudança de característica na área da comunicação. “Naquele momento, documentamos uma grande reviravolta dentro do mercado do jornalismo, em que a notícia ‘com hora marcada’, representada pelo jornal impresso, se torna o que vemos hoje: a notícia em tempo real, dinâmica e virtual”.

Participante da produção, o recém-graduado Brayan Valêncio reitera o trabalho de logística para organizar a equipe de produção. “É daqueles projetos que extrapola os conceitos de sala de aula e ganha o mundo. O documentário marca não só o fim de uma era, como o início de uma nova”, diz.

Deixe uma resposta