Minas vence Curitiba Vôlei por três sets a zero e se aproxima da classificação para a semifinal

Derrota para o time de melhor campanha na primeira fase por três sets a zero impõe desafio histórico à equipe comandada por Clésio Prado, que faz o segundo jogo do playoff na quinta-feira, em Minas Gerais

O Minas bateu o Curitiba Vôlei na noite desta segunda-feira (19) pelo placar de três sets a zero, parciais de 28 a 8, 32 a 30 e 25 a 19. Com o resultado, as mineiras, que fizeram a melhor campanha na primeira fase da competição, jogam por uma vitória na próxima quinta-feira (21), em Minas Gerais, para avançarem para as semifinais da competição.

A partida começou com domínio da equipe mineira, que fechou o primeiro set por 25 a 18. O Minas teve como principal arma a bola cruzada com força e devido a grande dificuldade de recepção do Curitiba, conseguiu pontuar praticamente todas as vezes em que a bola passou do bloqueio. Com erros frequentes de recepção e levantamento, o melhor fundamento da equipe curitibana foi exatamente o bloqueio, que por diversas vezes parou a equipe mineira. O destaque individual ficou por conta da Priscila, a atleta mais efetiva no ataque. Pelo lado mineiro, a campeã olímpica Natalia mostrava que, assim como na última partida da primeira fase, ocorrida na última sexta-feira, estava em mais uma noite iluminada.

Bloqueio curitibano funcionou no segundo set e parou forte ataque do Minas em quatro oportunidades (Foto: Haline Pereira/Rede Teia)

O segundo set foi emocionante aos pouco mais de 1 mil torcedores que presenciaram a partida. A equipe paranaense começou muito bem, chegando a abrir 5 a 0 no placar, mas após o início arrasador a equipe mineira equilibrou o confronto. Equilíbrio, aliás, foi a palavra que resumiu o segundo set. Disputado ponto a ponto, foi necessário passar dos 25 pontos para a vitória. A equipe curitibana teve três set points e a mineira cinco. O jogo, que chegou a ficar empatado sete vezes, só acabou quando o Minas abriu 32 a 30.

No terceiro set, o Curitiba até conseguiu manter o equilíbrio e dificultar a vida do Minas na primeira parte do set. Porém a equipe mineira conseguiu manter o favoritismo e vencer o set por 25 a 19. Com a bola forte entrando com facilidade, nem as atuações individuais de Priscila, a atleta mais regular durante a partida, e Sabrina, que se destacou nos dois últimos sets, foram suficientes para garantir a vitória das paranaenses.

A oposta do Minas, Malu comentou que a vitória em Curitiba foi fundamental para o planejamento da equipe nas fases finais da Superliga. “Nós queremos chegar à final e o primeiro passo é esse aqui: jogar bem, equilibrar, consertar o que estamos errando. Quinta-feira tem mais um desafio e vamos buscar (a classificação) em casa”, disse.

Já a ponteira Talia, do Curitiba Vôlei, acredita que os erros próprios foram triunfantes para a derrota: “Diminuir os erros é o maior desafio, hoje dava para ter ganho, principalmente no segundo set que foi bem equilibrado”.

Confira a reportagem produzida pelos estudantes Vinicius Bonato (repórter) e Victor Luis Félix da Silva (repórter cinematográfico)

Incômodo e desafio
A partida desta noite marcou um jejum de vitórias para o Curitiba Vôlei. Foi a quinta partida consecutiva que a equipe de Clésio Prado não conseguiu vencer sequer um set. A condição é mais adversa, pois as duas equipes voltam a se encontrar na quinta-feira e apenas uma vitória curitibana levaria a um terceiro jogo.

Pedro Talin é estudante do terceiro período do curso de Jornalismo da Universidade Positivo.

Deixe uma resposta