Programação e jornalismo se unem em oficina no Intercom 2017

Nathalie Oda

Aconteceram, nos dia 8 e 9 de setembro, durante a manhã e a tarde, diversos minicursos e oficinas na programação do Intercom Nacional 2017, na Universidade Positivo em Curitiba – PR.  As atrações têm como intuito auxiliar na formação de estudantes e profissionais da área de comunicação a melhor entenderem os processos de sua área e, dessa forma, os participantes estarem mais preparados para o mercado de trabalho. Foram 20 minicursos e 11 oficinas sobre os mais variados temas, como roteiro transmídia interativo para Netflix e similares e Educomunicação e a produção de conteúdo com adolescentes.

Segundo Carlos Marciano, condutor da oficina “Como pensar o newsgames: a arte de unir jogos e jornalismo”, a atividade trabalha a produção de jogos básicos, para apresentar aos congressista uma forma simplificada da programação, que é um campo importante dentro do jornalismo. “A relação dos newgames com o jornalismo é que a base dele é um conteúdo jornalístico, que é diferente de uma matéria que não tenha esse embasamento teórico-jornalístico.”

O congressista Pablo Praxedes (PP-UERN), que participou da oficina, afirma a importância da programação no âmbito acadêmico, em seu primeiro contato com a prática. “Foi bastante útil. A gente conseguiu desenvolver uma plataforma que deu noção de como produzir um jogo básico em poucas horas”.

Para ver as fotos de oficinas e minicursos, clique aqui.

Deixe uma resposta