Suspensão de lei seca no Paraná não agrava crimes eleitorais

Estimativa da Abrapar é de que houve aumento de 40% nas vendas de bebidas em relação à última eleição

Estela Cruz

Após liminar da Associação de Bares e Casas Noturnas do Paraná (Abrapar), a Justiça Eleitoral autorizou as vendas de bebidas alcoólicas neste domingo. A Secretaria Estadual de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (SESP- PR), determinava que a venda de bebidas alcoólicas em qualquer estabelecimento comercial seria proibida das 06h às 18h do domingo eleitoral.

A liminar foi assinada na última sexta-feira, 30, pela desembargadora Maria Aparecida Blanco de Lima. A Abrapar alega que não há lei eleitoral que proíba a atividade no país e que o ato favorece vendedores clandestinos. Em 14 estados, a lei seca permanece valendo durante esse período eleitoral. 

O presidente da Abrapar, Fábio Aguayo, se referiu à lei seca como medida inoportuna e ultrapassada. Também declarou que a suspensão proporcionou um aumento de 40% nos lucros e que no segundo turno os estabelecimentos continuarão as vendas.

bebidas222

De acordo com nota divulgada pela Polícia Militar do Paraná, a suspensão da lei não implicou no aumento de casos de crimes eleitorais envolvendo o consumo de bebidas.

 

Deixe uma resposta