Médico ressalta trabalho na atual gestão e valoriza Mais Médicos

Natalia Basso

O médico e professor Angelmar Constantino esteve na Rádio Teia para discutir saúde pública e analisar o cenário da área no Brasil.
“A gente não pode analisar o setor saúde sem analisar todo o contexto. Esse prefeito entrou como oposição ao governo anterior e a gente percebeu que faltou muito material logo no início do governo Fruet. Chegou a faltar pílula anticoncepcional e de fato houve uma desorganização inicial, aquela coisa de final de governo, fazendo ‘vingancinha'”. O médico comentou que esse foi um fato marcante no setor de saúde, e foram herdados muitos problemas. “A seguir se instalou um grupo gestor como há muitos anos não acontecia. De qualidade muito importante e que engajou as pessoas. Estava um sistema muito burocratizado, mesmo poder há mais de vinte anos e foi uma coisa muito inovadora, houve uma ênfase nos recursos humanos e de fato houve um avanço”, disse ele sobre a atual gestão na área de saúde.
No âmbito federal, Constantino falou sobre a repercussão do Programa Mais Médicos. “Não houve impacto na categoria dos médicos. O programa levou médicos a muitas regiões carentes”, completou.

Deixe uma resposta