“A profissão do professor está em crise”, diz Renato Casagrande

 

A data que comemora o Dia do Professor (15 de outubro) teve uma celebração diferente para alguns professores de escolas particulares e estudantes do curso de Pedagogia da Universidade Positivo. Em uma palestra na UP com o professor Renato Casagrande, os presentes ouviram ideias e histórias do palestrante, que tinha como propósito falar sobre o futuro dos professores – em especial do Ensino Fundamental – no Brasil.

A abertura ficou por conta de Jacir Venturi, presidente do Sindicato das Escolas Particulares do Paraná, que comentou sobre como os professores devem reger as suas aulas. Além disso, citou que é necessário não só um aumento salarial para a classe, mas uma maior valorização social da profissão do professor por parte da sociedade brasileira. Em seguida, o reitor da Universidade Positivo, José Pio Martins, discursou sobre a evolução da profissão do professor historicamente e afirmou: “não acredito que a tecnologia vai substituir a presença do professor em sala de aula”.

Renato Casagrande, em uma palestra-show, contou, com humor, sobre a sua trajetória como professor. Também falou sobre as mudanças que devem acontecer nos professores para que eles se adequem à nova época tecnológica. Casagrande lembrou que a escola nunca estará à frente do seu tempo, mas precisa acompanhar o presente. Segundo ele, é exatamente isso que não aconteceu nas últimas décadas, fazendo com que o ensino no Brasil se tornasse extremante ultrapassado. É necessário rever não só o ensino como também a formação dos professores, afirmando que essa profissão encontra-se em crise. “Muitos professores vivem esperando a aposentadoria e o próximo feriado”, disse.

Reportagem: Núcleo de Produção Jornalística e Institucional (NPJI)