Case da “Prefs” abre ciclo de palestras no Festival UPX

Com os conceitos de conversação, comunicação e interação nas redes sociais, a “prefs” – como é conhecida a Prefeitura Municipal de Curitiba em seus perfis no Facebook, Twitter e Instagram – promoveu no evento UPX um debate sobre o case publicitário mais famoso de como estabelecer uma comunicação direta e funcional entre a prefeitura e a população. O segredo disso, como foi revelado na palestra, está na forma como os gestores e comunicadores usam a criatividade e a inovação para promover uma comunicação eficaz.

Na palestra “Redes Sociais – case da Prefs de Curitiba”, Marcos Giovanella – que foi diretor de Marketing da Prefeitura Municipal de Curitiba – contou em um bate-papo descontraído como usou sua formação em publicidade e propaganda para fazer com que a Prefeitura de Curitiba se comunicasse com as pessoas de forma criativa e com alcance direto sem ‘enrolação. Não é à toa que a proposta ousada da prefeitura, com o advento da internet e suas ferramentas, era de atender 100% das demandas. Embora com um volume muito alto, em média, a prefeitura atende em seus canais sociais 76% delas. Isso faz com que a publicidade e o atendimento com satisfação das pessoas que acessam seus perfis tenham um número bem maior que muitas marcas privadas.

Reclamar na internet é parte do cotidiano das pessoas e algumas empresas nem consideram tais reclamações. E é na rede social que acontece a maioria delas. As empresas acabaram por se adaptar a essa nova tendência no atendimento às pessoas. A Prefeitura de Curitiba, então, lida com um pessoal dentro da rede social preparado para se comunicar com abertura a diálogo e conversação. A linguagem foi adaptada para o receptor entender. “Fazer um filme para TV não é a mesma coisa que fazer para a internet. Não adianta colocar no Youtube, pois aquilo não vai viralizar, por que foi criado para fazer parte de outro meio. O sucesso na internet depende da adaptação da linguagem ideal para compartilhar as ideias da empresa e foi isso que a prefeitura de Curitiba fez: tirou a questão política e técnica de dentro da comunicação para fazer com que a relação e a interação com as pessoas ficassem mais fluidas. A linguagem correta da prefeitura na internet fez com que ela alcançasse o que nenhuma instituição conseguiu”, como afirma Marcos Giovanella.

2,5 milhões é o valor de alcance orgânico, em média, que a Prefeitura de Curitiba tem no Facebook, ou seja, esse número se refere a quantas pessoas o conteúdo promovido pela prefeitura em suas redes sociais atinge direta e indiretamente de graça. A chamada publicidade de guerrilha, pela qual as pessoas falam de tal marca sem qualquer tipo de pagamento para promoção, faz com que a empresa cresça na área em que realmente interessa: a publicidade de forma positiva nas redes sociais. Um dos maiores exemplos promovidos pelo perfil foi o “Casamento Vermelho”: a Prefeitura de Curitiba casou-se com a Prefeitura do Rio de Janeiro e conseguiram com isso alavancar o número de doadores de sangue nas duas capitais. A proposta entre as prefeituras foi assunto, inclusive, em noticiários internacionais. Isso é só um exemplo de como as publicações bem-humoradas, a interação com outras prefeituras, a conversa direta com a população, os compartilhamentos, as milhares de curtidas e a popularização da capivara fazem do perfil da Prefeitura de Curitiba nas redes sociais um case de grande sucesso.

 

[tribulant_slideshow gallery_id=”27″]

 

Reportagem: Bianca Ogliari e Davi Carvalho